iPod killer??  

por Big em , ,

Eu sempre me dou um presente de natal. Ano passado me dei um gravador de DVD. Esse ano eu queria um MP3 player.

Meu irmão mais novo tem um iPod Video, de 30 Gb, preto, muito bonito. Realmente chama a atenção. Porém, quando ele chegou, bastava espetar o cabinho USB no micro que o micro travava. Tanto o desktop dele como o meu notebook, ambos com Windows XP instalado. E nem eram computadores antigos, o do meu irmão era novinho na época. Depois de muita paciência, descobrimos que era mais ou menos assim mesmo, ia demorar uns minutinhos para o computador voltar a responder. E ainda tinha o iTunes, que não agradou nem ele nem eu (e nem o meu notebook). Demorou umas semanas para que a gente descobrisse o ágil Yamipod. Pra mim o iPod só é fácil de usar fora do computador, se bem que o Yamipod ajudou muito.

ipodkillerEu queria um MP3 player mais simples, não precisava de 30 Gb de espaço. Queria mais pra ouvir podcasts no caminho para o trabalho ou quando fosse caminhar. Comecei a procurar pela internet e descobri um Foston (na verdade ele é genérico, o mesmo aparelho existe com diversas marcas), com 2 Gb e ainda funcionava como pen-drive (não sei se o iPod serve pra transportar arquivos que não sejam música), tem rádio FM (ideal pra mim seria AM, pra ouvir futebol), gravador de áudio e como um "plus" ainda lê arquivos TXT.

Comprei um. Estou usando desde a semana passada e não tenho do que reclamar. Claro, o acabamento do aparelho não chega nem próximo de um iPod de verdade. O foninho que vem junto simplesmente não presta. Alguns botões parecem estar soltos. Porém cumpre muito bem o que promete. Toca música de vários formatos e a pilha AAA dura bastante (estou na primeira ainda, desde quarta-feira passada, com um uso de mais ou menos uma hora e meia por dia). E é bem rápido pra copiar músicas pra ele e funciona no Windows XP, Vista e Linux! O preço? R$94,00, mas já me disseram que tem mais barato em São Paulo. A dúvida agora é se ele vai durar e/ou resistir tanto quanto um iPod.

QTrax que nada!!  

por Big em , ,

Pois é, a boa notícia que eu comentei ontem acabou ficando apenas pelo fato de a Amazon vender MP3 sem DRM para o mundo.

O QTrax foi "brochante". Um tempo depois de publicar o post de ontem eu li no Garota Sem Fio que nada era o que parecia. Primeiro, só funciona pra quem mora nos EUA. Segundo, as músicas só podem ser ouvidas três vezes. Terceiro, 25 milhões de músicas? Essa foi a parte mais sem graça da piada.

Enfim, nem perdi meu tempo de tentar testar o serviço.

QTrax e Amazon. Boas novas para quem curte música digital.  

por Big em , , ,

Ontem eu li uma ótima notícia. Foi lançado o QTrax, um portal que promete um novo modelo para distribuição de música digital, de graça! A notícia ficou ainda melhor quando cita um acordo com as maiores gravadoras do mundo como EMI, Universal Music e Warner Music. Portanto você teria acesso a muita música. De graça.

Mas hoje quando comecei a preparar esse post percebi que a notícia não é tão boa assim. As músicas são grátis porém a ferramenta usada pra baixar as músicas vai exibir publicidade. Até aí nada de mais. Porém as músicas terão uma espécie de controle de exibição, um tipo de DRM que permite que as gravadoras saibam o que os usuários do serviço estão ouvindo. E, pasme, não são compatíveis com iPods! Eu não gosto da idéia de um programa associado a essas empresas ficar enviando informações do meu computador, mas acho que é o "preço" que se paga, desde que não seja nada mais do que informações relativas as músicas que eu baixei pelo serviço. Afinal, a LastFM tem bastante usuários.

Outra coisa foi que parece que os acordos ainda não saíram de fato. Algumas gravadoras chegaram a anunciar que ainda estavam em negociação com o QTrax, conforme o post do MeioBit. Hoje a noite eu vou tentar fazer um teste do serviço. Acho que mesmo com esses poréns ainda vale a experiência.

Outra boa notícia foi que a Amazon passou a vender suas músicas sem DRM para o mundo. Sim, isso mesmo, você pode comprar música legal sem DRM na Amazon. Legal hein?

Carnaval não é feriado!  

por Big

Digitalizar0005 Sabia? Muita gente não sabe, ou finge não saber. Mas o fato é que o carnaval não é feriado. O feriado está na cabeça dos que apreciam a folia, conforme um texto que eu encontrei no Consultor Jurídico.

Trabalhar ou não trabalhar na segunda, terça ou quarta feira de carnaval depende de acordo entre empregado e patrão. Se o seu patrão não de deu folga, como o meu, não tem como reclamar. E olha que no meu caso o patrão é o meu pai!

Para uma data ser considerada feriado é necessário que ela seja delcarada em Lei Federal. Os Estados podem instituir um feriado para sua data magna (seria o dia da criação do Estado?) que em São Paulo é 9 de Julho, o que acaba com o mito do feriado estadual do Dia da Consciência Negra, dia 20 de Novembro, pois não existe feriado estadual sem ser o 9 de Julho no Estado de São Paulo. Os municípios também podem instituir 4 feriados nos dias santos de guarda* mas já inclui aí a sexta feira santa. A maioria dos municípios declara, praticamente, os mesmos feriados mais o conhecido "aniversário da cidade", portanto são a sexta feira santa, Corpus Christi e o aniversário da cidade. Algumas cidades instituiram também o dia da Consciência Negra como feriado, outras o dia de seu santo padroeiro.

Também não existe "ponto facultativo" se você trabalha para qualquer empresa privada. Ponto facultativo se aplica somente a funcionários públicos.

São feriados nacionais no Brasil os dias 1 de Janeiro (Confraternização Universal), 21 de Abril (Tiradentes), 1 de Maio (Dia do Trabalho), 7 de Setembro (Independência do Brasil), 12 de Outubro (Padroeira do Brasil), 2 de Novembro (Finados), 15 de Novembro (Proclamação da República) e 25 de Dezembro (Natal).

Portanto em não sendo o carnaval declarado em Lei Federal um feriado, não há como cobrar o empregador a pagar as horas trabalhadas neste dia como extra. O empregador também pode exigir que você compareça ao trabalho em perfeito estado de lucidez para evitar prejuízos e, principalmente, para evitar que você possa se machucar (no caso de operários).

* dia santo de guarda é o dia em que os fiéis têm obrigações religiosas para cumprir em seus templos

Fontes: Canal Executivo, Jornal Hoje, Guia Trabalhista e Consultor Jurídico

Seria o renascimento dos cartuchos?  

por Big em ,

etLembra dos antigos cartuchos de video-game? Da época em que era simples de se jogar e não era necessário passarmos por fases intermináveis de tutoriais (opa, vou deixar isso pra outro post).

Mas então, atualmente a briga está entre o Blu-Ray e o HD-DVD, representados por PlayStation3 e XBox360, respectivamente. Acabei de ler no MeioBit sobre os lançamentos da CES (Consumer Electronics Show, feira de eletrônicos estadounidense, uma espécie de Fenasoft e UD juntas) em cartões de memória. Cartões SD com 32GB e MicroSD de 8 (já viu o tamanho desses cartões?)! Ok, concordo que cabe muito mais que isso em um Blu-Ray, mas se os cartões evoluírem assim tão rápido, logo vão estar maiores do que os discos ópticos e com a vantagem de serem muito mais rápidos. A barreira principal ainda é o preço, não dá pra comparar o custo por megabyte entre essas tecnologias, mas também acredito que com a produção em massa isso será vencido rapidamente.

Pensando no PSP, que usa como mídia principal o UMD, um mini-DVD com uma carcaça de plástico, mas que é compatível com MemorySticks da Sony, se um cartãozinho de memória desses consegue atingir, e até ultrapassar, a capacidade do UMD, o que seria mais vantajoso? Rodar jogos de discos ou direto de uma memória?

Foi mal...  

por Big

O post que estava aqui era pra ter sido publicado no 3-5-2, o meu blog de futebol.
Esqueci de mudar o blog ativo no WindowsLiveWriter e acabei postando aqui acidentalmente.

TV Digital e suas confusões  

por Big em ,

Nesse natal eu andei por muitas lojas, conversei com muitos vendedores e muitas pessoas ainda não entenderam o que é a TV Digital, como ela funciona e quais equipamentos servem ou não para desfrutar dessa nova tecnologia.

Como acabei de ler no Dicas de Compra, HDTV NÃO É uma televisão com um HardDisk (HD) como as LG TimeMachine. O termo HDTV se refere a HighDefinition TV, ou seja, uma televisão que suporte a resolução de 1280 por 720. A TV Digital Brasileira é capaz de transmitir imagens com a resolução chamada de FullHD (Full High Definition), ou seja, 1920 por 1080. Apenas os novos players BlueRay e HD-DVD podem exibir filmes com essa resolução, desde que conectados adequadamente ao aparelho de televisão.

Outra coisa que eu ouvi foi que "toda TV fininha é digital". Se a intenção foi dizer que toda TV, de plasma ou LCD, já é compatível com o sinal digital só pelo fato de ela ser "fininha", quem pensa assim está profundamente enganado. TVs prontas mesmo para o sinal brasileiro de TV Digital, que dispensam o uso de decodificadores, eu vi poucas. Portanto, o fato de você ter uma TV fininha não te livra de ter que comprar o receptor para receber as novas transmissões digitais.

Mais uma coisa, mesmo pra quem mora na capital, o sinal ainda não chega em todos os lugares, e em alguns lugares alguns canais não pegam. Então se você mora no interior, ou em outro estado, não se preocupe em comprar um decodificador agora. Talvez em uns dois anos os sinais passem a chegar em outros lugares.

Quanto a tv a cabo, ou via satélite, vai depender da sua operadora e dos prórpios canais. Eu não sei se existem canais a cabo que são transmitidos com alta resolução no Brasil. Não adianta nada você trocar o seu receptor de tv a cabo, pra um modelo com saida HDMI, se o canal que você quer assistir continuar a transmitir com a resolução padrão. A imagem só será melhor se a fonte, ou seja, o canal transmitir com uma resolução melhor, de 1280x720 ou 1920x1080.

Outra aberração que eu fiquei sabendo foi de uma propaganda veiculada em um suplemento da revista Veja, anunciava duas câmeras digitais como sendo as únicas no país a fazerem fotos em FullHD, ou seja, 1920x1080. Pare pra pensar um pouco. Faça as contas: 1920x1080 = 2 megapixels!! Isso mesmo! Propaganda enganosa, assinada pela revista Veja! Até a minha primeira câmera digital, de uns 6 anos pra trás, faz fotos com 3 megapíxels. Estão usando essa onda de TV Digital pra enganar as pessoas. (Nota: quantidade de megapíxels não garante que a imagem gerada pela câmera é melhor ou pior, mas isso é assunto pra outro post)

Portanto, fique atento. Procure se informar antes de gastar uma grana em um equipamento caro que, no final, não vai trazer grandes vantagens em relação ao que você já tem hoje.

Mais informações: http://www.simplificandotvdigital.com.br/, http://www.dtv.org.br/ e Google.